Crítica | Felicidade por um fio

Felicidade por um fio - Netflix
Felicidade por um fio – Netflix

Quantas vezes deixamos de ser ou fazer algo que realmente queríamos somente para nos encaixar naquilo que é belo ou até mesmo considerado perfeito em nossa sociedade, principalmente as mulheres, coagidas por toda imposição dos padrões de beleza, que por muito tempo aprisionou uma das mais incríveis qualidades, o amor próprio, principal tema  do filme “Felicidade por um fio”, disponível na Netflix.

Adaptação do livro homônimo da escritora Trisha Thomas e dirigido por  Haifaa Al-Mansour, a primeira cineasta mulher da Arábia Saudita. A obra ganhou espaço no serviço de streaming no final de 2018, sendo uma comédia romântica muito além das convencionais, abordando a aceitação e transição capilar e como suas implicações vão muito além de mera escolha.

Felicidade por um fio – Netflix

Tenha um belo corpo, um cabelo liso e longo (o principal), seja perfeita e se comporte como tal. Assim Violet Jones (Sanaa Lathan) uma grande e bem-sucedida publicitária, cresceu acreditando ser a única via para se tornar uma mulher incrível e cobiçada, depositando toda sua confiança em seus cabelos (claro que lisos), parâmetro exigido por sua mãe, Paulette Jones (Lynn Whitfield).

Feliz por seu namoro com Clint (Ricky Whittle) e a espera do famigerado pedido de casamento, a vida de Violet sofre uma incrível guinada. Rompendo o relacionamento, ela partirá em busca de quem realmente é, confrontando tudo aquilo que lhe foi imposto, principalmente um dos momentos mais marcantes de sua vida.

Quando pequena, em uma festa, por sempre estar com o cabelo alisado, era a única criança fora da piscina, até que é desafiada e se joga na água e todas as outras começam a caçoar dela, o que reverbera até então (seja por sua fixação ao saber o clima constantemente ou pela forma que inicialmente trata a pequena Zoe (Daria Johns), filha de Will (Lyriq Bent)).

Felicidade por um fio - Netflix
Felicidade por um fio – Netflix

A partir do momento em que Violet se despede daquilo que era mais importante para se sentir completa, ela entende que sua força não está na forma em que ela se apresenta para os outros, ao raspar sua cabeça todo o peso de uma vida irreal e cheia de rótulos vai embora, abrindo espaço para o melhor diálogo do filme, onde se auto-questiona se seria a mesma mulher caso não tivesse sido levada para casa no dia da piscina e recebido o apoio da mãe.

Sobre a produção, é muito comum que as comédias românticas sejam extremamente dependentes de um casal central ou até mesmo de um triângulo amoroso, algo que não acontece aqui, essa narrativa é unicamente sobre a personagem  interpretada por Sanaa Lathan se encontrar e se amar exatamente como é. Mesmo que exista um ex (Clint) e um possível novo interesse amoroso no longa (Will), ambos possuem a mesma função, apenas fazer com que ela se entenda, fugindo completamente do estereótipo em que para a mulher amadurecer é necessário um homem. O que me faz pensar que o filme se encaixa muito mais no gênero drama com um pouco de comédia à uma comédia romântica propriamente dita.

Felicidade por um fio - Netflix
Felicidade por um fio – Netflix

Ao analisa-lo como material de representatividade, graças a uma bela direção e um roteiro muito inteligente e perspicaz, podemos entender como a ditadura do cabelo liso (se assim podemos dizer) por muito tempo homogênea em filmes, catálogos, revistas e comerciais de tv, pode deslocar garotas, que assim como Violet, abdicam de sua personalidade para se sentirem inclusas em determinado grupo.

Em um mundo cheio de normas e padrões absurdos, Felicidade por um fio exemplifica como se aceitar pode ser uma tarefa assustadora, mas que se não fizer isso,  estará se sacrificando continuamente para caber em algo que com toda certeza não te merece.

Wellington Torres
Jornalista em construção, nerd, mutante e apreciador de História em Quadrinhos
NOTA

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.