novamente natal poema

Todos já olhamos para nossos planos
Que neste ano foram frustrados
Engraçado como ouço isto sempre
É hora de fingirmos sermos amados
Já é novamente Natal
” oh amigo, como tem passado?”
É o dia de amar? É novamente Natal
“Olhe o meu pinheiro enfeitado”

Que meigo tudo embrulhado
Olhe os mendigos na estação da lapa
Os quais o amor não foi alcançado
É um amor tão grande e verdadeiro
Que pelo dinheiro é filtrado
” Feliz Natal, você é especial!!”
A todos os contatos foi enviado

As romãs e ameixas
Que apodrecem normalmente
Mas Dezembro chegou
E foram vendidas rapidamente
A lentilha e o figo
São lembrados finalmente
Uma explicação para isso?
É Natal novamente

” hoje vou lembrar de Cristo”
Posso contar um segredo?
Você não deveria ter esquecido!
Agora está no enredo?
Deus existe em todos meses
Tem vergonha ou medo?

Não veja ódio em relação tal dia
Mas vejo os outros da mesma maneira
O ano é muito longo
Para apenas um dia ter brincadeira
Mas é novamente Natal
Novamente todos bem queira

Vou pensar positivamente
Irei me deliciar nesta ceia
E ganhar peso permanente

Mas como não desejo
Que novamente me levem a mal
Junto a vocês fingirei paz
E sorrirei dizendo: Feliz Natal!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.