Resenha de Capitães da Areia, de Jorge Amado

Faça um alongamento, guarde sua carteira e esteja pronto para um diálogo esperto pois estamos adentrando em território dos Capitães da Areia. Baianos, desabrigados de diversas formas e prontos para defenderem uns aos outros, está pronto?


Editora: Companhia das Letras Capitães da Areia, de Jorge Amado
Páginas: 283
Ano de publicação original: 1937

Sinopse:

Desde o seu lançamento, em 1937, Capitães da Areia causou escândalo: inúmeros exemplares do livro foram queimados em praça pública, por determinação do Estado Novo. Ao longo de sete décadas a narrativa não perdeu viço nem atualidade, pelo contrário: a vida urbana dos meninos pobres e infratores ganhou contornos trágicos e urgentes.

Várias gerações de brasileiros sofreram o impacto e a sedução desses meninos que moram num trapiche abandonado no areal do cais de Salvador, vivendo à margem das convenções sociais. Verdadeiro romance de formação, o livro nos torna íntimos de suas pequenas criaturas, cada uma delas com suas carências e suas ambições: do líder Pedro Bala ao religioso Pirulito, do ressentido e cruel Sem-Pernas ao aprendiz de cafetão Gato, do sensato Professor ao rústico sertanejo Volta Seca. Com a força envolvente da sua prosa, Jorge Amado nos aproxima desses garotos e nos contagia com seu intenso desejo de liberdade.


DESVENDADOS OS CAPITÃES DA AREIA!

Interrompemos nossa programação para dizer aos cidadãos de bem que há pessoas de má índole percorrendo as ruas da Bahia. Crianças e adolescentes de idades variadas estão executando golpes em casas de dondocas, explorando comerciantes bem feitores, abusando de forma violenta (de formas que não queremos dizer aqui por respeito às pessoas de moral mais sensível) de meninas e mulheres inocentes, além de sorrateiramente escaparem das mãos rígidas e impotentes dos homens da lei.

Podemos dizer tranquilamente que mortes estão envolvidas e reformatórios já foram refúgio destes personagens egoístas. O seu líder, Pedro Bala, tem um talho violento no rosto e tem autoridade obtida à força em meios a estes moleques atrevidos. Nossos informantes dizem que ele busca refúgio na amizade e na ação desenfreada para esquecer dos problemas que enfrenta, sobretudo, a pior das sensações humanas: a solidão.

Em meio a este bando violento há seres impiedosos e complexos como Sem Pernas, um coxo que se faz de coitada para abusar dos corações moles de mães e viúvas baianas. Uma fonte anônima nos disse que ele frequentemente se sente vazio e solitário, buscando apenas um colo de mamãe, e por conta disso, sente-se dividido em alguns roubos sujos. Há ali ainda alguns talentos como o chamado Professor, que consegue centavos na praça da cidade fazendo desenhos de turistas, porém não se engane caro leitor, ele é o cérebro de centenas de operações confidenciais destes malandros.

Contudo, tudo mudou recentemente na vida dos Capitães da Areia. Nossa mais valiosa fonte, que vem do credo católico, de boa reputação e de alma piedosa, nos informa que ao chegar uma menina no quartel general do bando a dinâmica das crianças abandonadas mudou. Cada um consegue nela, algo que lhe faltava, diz a nossa fonte. Será que o grupo cessará suas atividades criminosas? Ou se tornarão mais audaciosos? As autoridades finalmente conseguirão ter alguma atitude definitiva contra os famosos Capitães da Areia?

Nosso correspondente infiltrado Jorge Amado, nos contou de maneira bonita, com delicadeza e agilidade, como cada um dos jovens de maior destaque e autoridade do grupo se interagem e lidam com seus conflitos internos. Suas inclinações para o proletariado são notados, mas não se incomode com isso, já que lágrimas, risos e momentos de tensão o acompanharão durante a leitura de forma surpreendente.

Fizemos um Expresso do Dia especial sobre esta obra que você pode ouvir logo abaixo:

nota cafe expresso

bio CAIQUE

Caíque Apolinário
Administrador, Podcaster, host e Resenhista. Jedi, membro honorário da Liga da Justiça, Vingador e um homem-livro. Escritor em conjunto com Raquel Cortez Machado do livro Nas Sombras da Mente.
Café Expresso

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.