Imagine o seu medo mais escuro. Sim, imagine o pior. Agora imagine algo pior que isso. Esta é a premissa deste ótimo livro do mestre das noites em claro. Mas será que cumpre com a expectativa?


Páginas: 286  O Medo Mais Profundo, de Harlan Coben
Editora: Arqueiro
Ano de publicação original: 2000

Sinopse:

Na época da faculdade, Myron Bolitar teve seu primeiro relacionamento sério, que terminou de forma dolorosa quando a namorada o trocou por seu maior adversário no basquete. Por isso, a última pessoa no mundo que Myron deseja rever é Emily Downing.

Assim, ele tem uma grande surpresa quando, anos depois, ela aparece suplicando ajuda. Seu filho de 13 anos, Jeremy, está morrendo e precisa de um transplante de medula óssea – de um doador que sumiu sem deixar vestígios. E a revelação seguinte é ainda mais impactante: Myron é o pai do garoto. Aturdido com a notícia, Myron dá início a uma busca pelo doador. Encontrá-lo, contudo, significa desvendar um mistério sombrio que envolve uma família inescrupulosa, uma série de sequestros e um jornalista em desgraça.

Nesse jogo de verdades dolorosas, Myron terá que descobrir uma forma de não perder o filho com quem sequer teve a chance de conviver.


Myron Bolitar está enfrentando diversas lutas. O agente esportivo precisa enfrentar a idade avançada do pai, que está enfrentando alguns problemas de saúde, desafiando a ligação emocional paterna que os une. No âmbito profissional, precisa levantar a empresa que agencia atletas mais uma vez, por causa dos acontecimentos anteriores (existentes no livro Detalhe final). E para encerrar, Emily Downing, sua primeira namorada na época da faculdade e com quem já se envolveu em alguns casos polícias recentemente, pede para ele ache o doador de medula óssea para o seu filho. Que para Emily, também é filho de Myron.

Assim, neste sétimo volume das aventuras do agente esportivo que faz freelancer de detetive particular, ele precisa achar um doador que parece estar desaparecido. E isto precisa ser feito da forma mais rápida possível, já que seu suposto filho está correndo risco de morte prematura. Bolitar precisa lidar com os erros do passado para poder ter o foco necessário ao resolver mais um caso complicado, com as ajudas de sempre.

Desta vez, Harlan Coben foca profundamente na persona de Myron Bolitar. Depois do bom foco oferecido ao seu núcleo de apoio, agora, o autor premiado utiliza um bom espaço em sua história para desenvolver o personagem principal em todos os âmbitos. O agente é uma figura carismática, questionadora de si mesma, emocional e precisamente determinada. Suas motivações são claras, nada condenáveis, e nos fazem torcer por ele a cada momento, ao mesmo tempo que tememos alguma traição sorrateira de qualquer canto, como se fossemos protetores do ex-jogador de basquete universitário.

O vilão tem um modus operandi que talvez merecesse mais destaque. As primeiras descrições de seu modo de atacar suas presas são perturbadoras e inovadoras em alguns pontos, nos atiçando a curiosidade. Talvez, por não ter algum link pessoal, o aspecto vilanesco perdeu o brilho enquanto o protagonismo assumiu o palco, com instigante narrativa e com um carisma que é mais de 9 mil.

cafe forte nota

bio CAIQUE

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.