Resenha de O Alienista, de Machado de Assis

Você se comporta de maneira peculiar, meu caro leitor, é notável que você faz coisas sem qualquer razão óbvia ou lógica. Vejo que quando você fala de maneira descontraída, palavras estranhas saem de sua boca. Venha, meu caro/minha cara, venha conhecer a Casa Verde. Prazer, sou o Alienista desta cidade.


Editora: Penguin

O Alienista, de Machado de Assis
O Alienista, de Machado de Assis

Páginas: 104
Ano de publicação original: 1882

Sinopse:

Clássico da literatura brasileira, este texto de Machado de Assis continua sendo, cento e trinta anos depois de sua publicação original, uma das mais devastadoras observações sobre a insanidade a que pode chegar a ciência. Tão palpitante quanto de leitura prazerosa, O alienista é uma dessas joias da ficção da literatura mundial. Médico, Simão Bacamarte passa a se interessar pela psiquiatria, iniciando um estudo sobre a loucura em Itaguaí, onde funda a Casa Verde – um típico hospício oitocentista -, arregimentando cobaias humanas para seus experimentos. O que se segue é uma história surpreendente e atual em seu debate sobre desvios e normalidade, loucura e razão. Ensaio sobre a loucura e a lucidez, sátira política e comédia de costumes, esta edição de Machado de Assis conta com uma esclarecedora nota introdutória do crítico britânico John Gledson, um dos grandes intérpretes do autor brasileiro.


Este livro do excelente Machado de Assis, considerado uma novela pelos especialistas literários, e não um conto, como alguns poderiam dizer. Ele é dividido em 13 capítulos e diz respeito sobre Dr. Bacamarte, estudioso da mente humana que quer explorar um conhecimento pouco aprofundado até aquele momento: A loucura. Desta maneira, funda a Casa Verde, que é uma espécie de manicômio.

O lugar é bem quisto pela opinião pública e política, o frio alienista, passa a levar todos os tipos de pessoas que ele reconhece como peculiar, ou no mínimo, diferente do restante da população quanto ao seu comportamento. Com o tempo, ele passa a ampliar o perfil de pessoas que leva à instituição. E logo, a pergunta que fica é esta: Quem é mais insano? O paciente ou o doutor?

Nosso ilustre Machado nos traz uma história divertida, com sacadas bem-humoradas, porém sempre trazendo algum argumento inteligente. O autor nos traz um debate sobre o limite da ciência no cotidiano do povo comum e, inclusive, em como influencia na política da cidade de Itaguaí, Rio de Janeiro. Apesar de boas intenções, o doutor Bacamarte toma atitudes autoritárias e pressupõe ideias antes mesmo de testá-las, mantendo todos na cidade em tensão. Ao menos, é um personagem imparcial, que não deixa impune nem mesmo pessoas próximas.

O Alienista é um livro curto, com um tom cômico que deixa a leitura mais leve, mas com a profundidade típica do escritor, nos instigando a ler mais e mais obras literárias do período.

Caíque Apolinário
Administrador, Podcaster, host e Resenhista. Escritor em conjunto com Raquel Cortez Machado do livro publicado pela editora Constelação, "Nas Sombras da Mente" e "Luz e Sangue"; além de estar presente na coletânea Slasher, Gore & Thriller da editora Andross.
Café Expresso

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.