Sombra deste Sol

 

O Sol nasce para todos
Mas nem todos tem direito
Os que vivem no subsolo
Que procuram minério perfeito
Os que acordam antes dele nascer
Mas já se pôs quando o trabalho está feito

Os que podem aproveitar os raios da manhã
Os que são queimados até o anoitecer
Os que estão a sete palmos descansando
E os que são julgados não o merecer

Os que têm máscaras de vaidade
E não podem sentir os raios do sol
Aos que foi usurpada a liberdade
Sorriem mas não dizem o que pensam
Aos que não tem direito a sinceridade
Quais têm outras vidas a sustentar
E penhoram o privilégio da verdade

O conhecimento é para todos
Mas nem todos possuem impressos
Nem todos tiveram os olhos abertos
Nem todos desenvolveram este apreço
Mas ter senso crítico custa caro
E não são todos que aceitam pagar o preço

Nem todos têm direito a livros e natureza
Muitos sofrem forte lavagem cerebral
Se importam com futilidades da realeza
Apostam suas miseráveis vidas em jogos
E tentam repetir o que a mídia diz ser beleza

O Sol dos privilégios não é simples
Cada um tem direito a interpretação
De desejar um resultado diferente
Mas não importa aonde está seu coração
Em algum momento somos sombra deste Sol

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.